Oxóssi



Durante a diáspora negra, muitos escravos que cultuavam Oxóssi não sobreviveram aos rigores do tráfico negreiro e do cativeiro, mas, ainda assim, o culto foi preservado no Brasil e em Cuba pelos sacerdotes sobreviventes e Oxóssi se transformou, no Brasil, num dos orixás mais populares, tanto no candomblé, onde se tornou o rei da nação Ketu, quanto na umbanda, onde é patrono da linha dos caboclos, uma das mais ativas da religião.

Seu habitat é a floresta, sendo simbolizado pela cor verde, na umbanda e recebendo a cor azul clara no candomblé, mas podendo usar, também, a cor prateada nesse último. Sendo assim, roupas, guias e contas costumam ser confeccionadas nessas cores, incluindo, entre as guias e contas, no caso de Oxóssi e, também, seus caboclos, elementos que recordem a floresta, tais como penas e sementes.

Seus instrumentos de culto são o ofá (arco e flecha), lanças, facas e demais objetos de caça. É um caçador tão habilidoso que costuma ser homenageado com o epíteto "o caçador de uma flecha só", pois atinge o seu alvo no primeiro e único disparo tamanha a precisão. Conta a lenda que um pássaro maligno ameaçava a aldeia e Oxossi era caçador, como outros. Ele só tinha uma flecha para matar o pássaro e não podia errar. Todos os outros já haviam errado o alvo. Ele não errou, e salvou a aldeia. Daí o epíteto "o caçador de uma flecha só".

Come tudo quanto é caça e o dia a ele consagrado é quinta-feira.

No Brasil, Ibualama, Inlè ou Erinlè é uma qualidade de Oxóssi, marido de Oxum Ipondá e pai de Logunedé. Como os demais Oxóssis é caçador, rei de Ketu e usa ofá (arco e flecha), mas se veste de couro, com chapéu e chicote.

Um Oxóssi azul, Otin, usa capanga e lança. Vive no mato a caçar. Come toda espécie de caça, mas gosta muito de búfalo.

A curiosidade e a observação são características das pessoas consideradas filhas de Oxóssi, orixá também da alegria, da expansão, que gosta de agir à noite, como os caçadores. São faladores, ágeis e de raciocínio muito rápido.

Oxóssi é o arquétipo daquele que busca ultrapassar seus limites, expandir seu campo de ação, enquanto a caça é uma metáfora para o conhecimento, a expansão maior da vida. Ao atingir o conhecimento, Oxóssi acerta o seu alvo. Por este motivo, é um dos Orixás ligados ao campo do ensino, da cultura, da arte. Nas antigas tribos africanas, cabia ao caçador, que era quem penetrava o mundo "de fora", a mata, trazer tanto a caça quanto as folhas medicinais. Além, eram os caçadores que localizavam os locais para onde a tribo poderia futuramente mudar-se, ou fazer uma roça. Assim, o orixá da caça extensivamente é responsável pela transmissão de conhecimento, pelas descobertas. O caçador descobre o novo local, mas são os outros membros da tribo que instalam a tribo neste mesmo novo local. Assim, Oxóssi representa a busca pelo conhecimento puro: a ciência, a filosofia. Enquanto cabe a Ogum a transformação deste conhecimento em técnica.

Apesar de ser possível fazer preces e oferendas a Oxóssi para os mais diversas facetas da vida, pelas características de expansão e fartura desse orixá, os fiéis costumam solicitar o seu auxílio para solucionar problemas no trabalho e desemprego. Afinal, a busca pelo pão-de-cada dia, a alimentação da tribo costumeiramente cabe aos caçadores.

Por suas ligações com a floresta, pede-se a cura para determinadas doenças e, por seu perfil guerreiro, proteção espiritual e material.

No Rio de Janeiro, é sincretizado com São Sebastião, patrono da capital carioca e, na Bahia, com São Jorge.

Em Salvador, no dia de Corpus Christi é realizada uma missa, chamada de Missa de Oxossi com a participação das Iyalorixás do Candomblé da Casa Branca do Engenho Velho.





Oxóssi (Roque Ferreira / Paulo César Pinheiro) - Adriana Moreira



Oxóssi, filho de Iemanjá
Divindade do clã de Ogum
É Ibualama, é Inlé
Que Oxum levou no rio
E nasceu Logunedé!
Sua natureza é da lua
Na lua Oxóssi é Odé Odé-Odé, Odé-Odé
Rei de Keto Caboclo da mata Odé-Odé.
Quinta-feira é seu ossé
Axoxó, feijão preto, camarão e amendoim
Azul e verde, suas cores
Calça branca rendada
Saia curta estampada
Ojá e couraça prateada
Na mão ofá, iluquerê
Okê okê, okê arô, okê .
A jurema é a árvore sagrada
Okê arô, Oxóssi, okê okê
Na Bahia é São Jorge
No Rio, São Sebastião
Oxóssi é quem manda
Na banda do meu coração

Ilusión (Julieta Venegas) - Julieta Venegas & Marisa Monte



Uma vez eu tive uma ilusão
E não soube o que fazer
Não soube o que fazer
Com ela
Não soube o que fazer
E ela se foi
Porque eu a deixei
Por que eu a deixei?
Não sei
Eu só sei que ela se foi

Mi corazón desde entonces
La llora diario
No portão
Por ella no supe que hacer
y se me fue
Porque la deje
¿Por que la deje?
No sé
Solo sé que se me fue

Sei que tudo o que eu queria
Deixei tudo o que eu queria
Porque não me deixei tentar
Vivê-la feliz

É a ilusão de que volte
O que me faça feliz
Faça viver

Por ella no supe que hacer
Y se me fue
Porque la deje
¿Por que la deje?
No sé
Solo sé que se me fue

Sei que tudo o que eu queria
Deixei tudo o que eu queria
Porque não me deixei tentar
Viver-la feliz

Sei que tudo o que eu queria
Deixei tudo o que eu queria
Porque no me dejo
Tratar de ser la feliz

Porque la deje
¿Por que la deje?
No sé
Solo sé que se me fue

Crepúsculo (Catherine Hardwicke)



SINOPSE

A história de Crepúsculo é sobre Bella Swan, uma adolescente que nunca se deu bem com as outras garotas e, depois que a mãe se casa novamente, se muda da ensolarada Phoenix para a chuvosa cidade de Forks para viver com o pai. Lá, ela começa a viver um romance com o misterioso Edward Cullen, que faz parte de uma família de vampiros. Assim como os outros de sua espécie, Edward é extremamente forte e rápido, e também não envelhece. Porém, sua família se diferencia dos outros vampiros por não beberem sangue humano. Apesar do que sentem um pelo outro, Bella e Edward tentam se afastar, para que ele não ceda ao desejo de beber o sangue dela. Mas as coisas começam a piorar para os dois quando um grupo de vampiros inimigos da família de Edward chegam à cidade procurando por Bella.

TRAILER

Touch Me (The Doors)






Come on, come on,
Come on, come on
Now, touch me, baby.
Can't you see that I am not afraid?
What was that promise that you made?
Why won't you tell me what she said?
What was that promise that you made?

Now, I'm gonna love you
Till the heavens stop the rain.
I'm gonna love you
Till the stars fall from the sky
For you and I.

Come on, come on,
Come on, come on
Now, touch me, baby.
Can't you see that I am not afraid?
What was that promise that you made?
Why won't you tell me what she said?
What was that promise that you made?

I'm gonna love you
Till the heavens stop the rain.
I'm gonna love you
Till the stars fall from the sky
For you and I.

I'm gonna love you
Till the heavens stop the rain.
I'm gonna love you
Till the stars fall from the sky
For you and I.

TRADUÇÃO

Me toque

Venha, venha,
Venha, venha,
Agora, toque-me, babe.
Você não pode ver que eu não tenho medo?
Que promessa você fez?
Por que não me conta o que ela disse?
Que promessa você fez?

Agora, eu vou amar você
Até que o paraíso pare a chuva.
Eu vou amar você
Até que as estrelas caiam do céu,
Por você e por mim.

Venha, venha,
Venha, venha,
Agora, toque-me, babe.
Você não pode ver que eu não tenho medo?
Que promessa você fez?
Por que não me conta o que ela disse?
Que promessa você fez?

Agora, eu vou amar você
Até que o paraíso pare a chuva.
Eu vou amar você
Até que as estrelas caiam do céu,
Por você e por mim.

Agora, eu vou amar você
Até que o paraíso pare a chuva.
Eu vou amar você
Até que as estrelas caiam do céu,
Por você e por mim.

Samba de um Minuto (Rodrigo Maranhão) - Roberta Sá



Devagar
Esquece o tempo lá de fora
Devagar
Esqueça a rima que for cara

Escute o que vou lhe dizer
Um minuto de sua atenção
Com minha dor não se brinca
Já disse que não
Com minha dor não se brinca
Já disse que não

Devagar
Esquece o tempo lá de fora
Devagar
Esqueça a rima que for cara

Escute o que vou lhe dizer
Um minuto de sua atenção
Com minha dor não se brinca
Já disse que não
Com minha dor não se brinca
Já disse que não

Devagar, devagar com o andor
Teu santo é de barro e a fonte secou
Já não tens tanta verdade pra dizer
Nem tão pouco mais maldade pra fazer

E se a dor é de saudade
E a saudade é de matar
Em meu peito a novidade
Vai enfim me libertar

Devagar ...

O Menor Conto de Fadas do mundo

Era uma vez um rapaz que pediu uma linda garota em casamento:
- Você quer se casar comigo?
Ela respondeu:
- NÃO!
E o rapaz viveu feliz para sempre, foi pescar, jogou futebol, conheceu muitas outras garotas, comeu-as todas, visitou muitos lugares, sempre estava sorrindo e de bom humor, nunca lhe faltava grana, bebia cerveja com os amigos sempre que estava com vontade e ninguém mandava nele.

A moça teve celulite, varizes, engordou, os peitos caíram, se fudeu e ficou sozinha....

FIM

Pedra da Gávea

Viva La Vida (Coldplay) - Coldplay





I used to rule the world
Seas would rise when I gave the word
Now in the morning I sweep alone
Sweep the streets I used to own
I used to roll the dice
Feel the fear in my enemy's eyes
Listen as the crowd would sing:
"Now the old king is dead! Long live the king!"
One minute I held the key
Next the walls were closed on me
And I discovered that my castles stand
Upon pillars of sand, pillars of sand

I hear Jerusalem bells are ringing
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror my sword and shield
My missionaries in a foreign field
For some reason I can not explain
Once you know there was never, never an honest word
That was when I ruled the world
(Ohhh)

It was the wicked and wild wind
Blew down the doors to let me in.
Shattered windows and the sound of drums
People could not believe what I'd become
Revolutionaries Wait
For my head on a silver plate
Just a puppet on a lonely string
Oh who would ever want to be king?

I hear Jerusalem bells are ringing
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror my sword and shield
My missionaries in a foreign field
For some reason I can not explain
I know Saint Peter will call my name
Never an honest word
And that was when I ruled the world
(Ohhhhh Ohhh Ohhh)

Hear Jerusalem bells are ringings
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror my sword and shield
My missionaries in a foreign field
For some reason I can not explain
I know Saint Peter will call my name
Never an honest word
But that was when I ruled the world
Oooooh Oooooh Oooooh"

TRADUÇÃO

Eu costumava reger o mundo
Mares se agitavam ao meu comando
Agora, pela manhã, me arrasto sozinho
Varrendo as ruas que costumava mandar

Eu costumava jogar os dados
Sentia o medo no olhos dos meus inimigos
Ouvia como o povo cantava:
"Agora o velho rei está morto! Vida longa ao rei!"

Por um minuto segurei a chave
Próximo as paredes que se fechavam pra mim
E percebei que meu castelo estava erguido
Sobre pilares de sal e pilares de areia

Eu ouço os sinos de Jerusalém tocando
Os corais da cavalaria romana cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meu missionário em uma terra estrangeira
Por um motivo que eu não sei explicar
Quando você se foi não havia
Não havia uma palavra honesta
Era assim, quando eu regia o mundo

Foi o terrível e selvagem vento
Que derrubou as portas para que eu entrasse
Janelas destruídas e o som de tambores
O povo não poderia acreditar no que me tornei

Revolucionários esperam
Pela minha cabeça em uma bandeja de prata
Apenas uma marionete em uma solitária corda
Oh, quem realmente ia querer ser rei?

Eu ouço os sinos de Jerusalém tocando
Os corais da cavalaria romana cantando
Seja meu espelho, minha espada e escudo
Meu missionário em uma terra estrangeira
Por um motivo que eu não sei explicar
Eu sei que São Pedro não chamará meu nome
Nunca uma palavra honesta
Mas, isso foi quando eu regia o mundo

Amy Winehouse

Rehab (Amy Winehouse) - Amy Winehouse



They tried to make me go to rehab, I said, "No, no, no"
Yes, I've been black but when I come back you'll know, know, know
I ain't got the time and if my daddy thinks I'm fine
He's tried to make me go to rehab, I won't go, go, go

I'd rather be at home with Ray
I ain't got seventeen days
'Cause there's nothing, there's nothing you can teach me
That I can't learn from Mr. Hathaway

I didn't get a lot in class
But I know we don't come in a shot glass

They tried to make me go to rehab, I said, "No, no, no"
Yes, I've been black but when I come back you'll know, know, know
I ain't got the time and if my daddy thinks I'm fine
He's tried to make me go to rehab, I won't go, go, go

The man said, "Why do you think you're here?"
I said, "I got no idea"
I'm gonna, I'm gonna lose my baby
So I always keep a bottle near

He said, "I just think you're depressed"
Kiss me, yeah baby and go rest"

They tried to make me go to rehab, I said, "No, no, no"
Yes, I've been black but when I come back you'll know, know, know

I don't ever wanna drink again
I just, ooh, I just need a friend
I'm not gonna spend ten weeks
Have everyone think I'm on the mend

And it's not just my pride
It's just 'til these tears have dried

They tried to make me go to rehab, I said, "No, no, no"
Yes, I've been black and when I come back you'll know, know, know
I ain't got the time and if my daddy thinks I'm fine
He's tried to make me go to rehab, I won't go, go, go

TRADUÇÃO

Eles tentaram me mandar para a reabilitação, mas eu disse ‘ não, não, não'
Sim, eu tenho estado mal mas quando eu melhorar você irá ver, ver, ver
Eu não tenho tempo e se meu pai acha que estou bem
Ele me fará ir para a reabilitação, mas eu não irei, irei, irei

Eu prefiro ficar em casa com Ray
Eu não tenho setenta dias
Porque não há nada
Nada que você possa me ensinar
Que eu não possa aprender com o Sr. Hathaway

Eu não aprendi muito nas aulas
mas sei que não aprenderei num trago de bebida

Eles tentaram me mandar para a reabilitação, mas eu disse ‘ não, não, não'
Sim, eu tenho estado mal mas quando eu melhorar você irá ver, ver, ver
Eu não tenho tempo e se meu pai acha que estou bem
Ele me fará ir para a reabilitação, mas eu não irei, irei, irei

Um homem me disse : - por que você acha que está aqui?
Eu disse que não fazia idéia
Eu vou, vou perder meu amor
Então eu sempre tenho uma bebida por perto
Ele me disse: - eu acho que você está deprimida,
Me dê um beijo, baby, e vá dormir.

Eles tentaram me mandar para a reabilitação, mas eu disse ‘ não, não, não'
Sim, eu tenho estado mal mas quando eu melhorar você irá ver, ver, ver
Eu não tenho tempo e se meu pai acha que estou bem
Ele me fará ir para a reabilitação, mas eu não irei, irei, irei

Eu não quero beber nunca mais
Eu só ooh eu só preciso de um amigo
Eu não irei perder dez semanas
Com todos achando que estou de recuperação

Não é só meu orgulho
É só que minhas lágrimas secaram

Eles tentaram me mandar para a reabilitação, mas eu disse ‘ não, não, não'
Sim, eu tenho estado mal mas quando eu melhorar você irá ver, ver, ver
Eu não tenho tempo e se meu pai acha que estou bem
Ele me fará ir para a reabilitação, mas eu não irei, irei, irei

You Know I'm No Good (Amy Winehouse) - Amy Winehouse



Meet you downstairs in the bar and heard
Your rolled up sleeves and your skull t-shirt
You say what did you do with him today?
And sniff me out like I was Tanqueray

Cause you're my fella, my guy
Hand me your stella and fly
By the time I'm out the door
You're ten men down like Roger Moore

I cheated myself
Like I knew I would
I told ya, I was trouble
You know that I'm no good

Upstairs in bed, with my ex boy
He's in the place, but I can't get joy
Thinking of you in the final throes, this is when my buzzer goes

Run out to meet you, chips and bitter
You say we'll marry 'cause you're not bitter
There'll be none of him no more
I cried for you on the kitchen floor

I cheated myself
Like I knew I would
I told ya, I was trouble
You know that I'm no good

Sweet reunion, Jamaica and Spain
We're like how we were again
I'm in the tub you on the seat
Lick your lips as I soak my feet

Then you notice little carpet burn
My stomach drop yeah and my guts churn
You shrug and it's the worst
To truly stuck the knife in first

I cheated myself like I knew I would
I told ya I was trouble, you know that I'm no good
I cheated myself, like I knew I would
I told ya I was trouble, you know that I'm no good

TRADUÇÃO

Te encontrei lá embaixo no bar e ouvi
Suas mangas arregaçadas e sua camiseta de caveira
Você diz "Por que você transou com ele hoje?"
E me cheira como se eu fosse Tanqueray*

Porque você é meu amigo, meu cara
Entregue-me sua Stella* e voe
Quando saio pela porta
Você está atrás de 10 homens como Roger Moore

Eu me enganei
Como eu sabia que enganaria
Eu te disse que eu era problema
Você sabe que eu não sou boa

Lá em cima na cama com meu ex-namorado
Ele está no lugar, mas não consigo sentir prazer
Pensando em você nos espasmos finais,
É quando meu alarme desperta

Corro pra te encontrar, batatinhas e cerveja
Você diz que nós iremos nos casar, porque você não é amarga
Não haverá mais nada dele
Eu chorei por você no chão da cozinha

Doce união, Jamaica e Espanha
Estamos agora como estivemos antes
Eu na banheira e você na cadeira
Lamba seus lábios enquanto eu molho meus pés

Então você nota uma pequena mancha no carpete
Sinto um frio no estômago
Você não dá a mínima e isso é o pior
Você realmente enfiou a faca primeiro

Eu me enganei
Como eu sabia que enganaria
Eu te disse que eu era problema
Você sabe que eu não sou boa

Renato Russo

Vinte e Nove (Renato Russo)

Perdi vinte em vinte e nove amizades
Por conta de uma pedra em minhas mãos
Me embriaguei morrendo vinte e nove vezes
Estou aprendendo a viver sem você
(Já que você não me quer mais.)

Passei vinte e nove meses num navio
E vinte e nove dias na prisão
E aos vinte e nove com o retorno de Saturno
Decidi começar a viver.

Quando você deixou de me amar
Aprendi a perdoar
E a pedir perdão.

E vinte e nove anjos me saudaram
E tive vinte e nove amigos outra vez.

Se Fiquei Esperando Meu Amor Passar (Renato Russo)

Se fiquei esperando meu amor passar.
Já me basta que então eu não sabia amar
E me via perdido e vivendo em erro.
Sem querer me machucar de novo por culpa do amor.

Mas você e eu podemos namorar.
E era simples: ficamos fortes.

Quando se aprende a amar.
O mundo passa a ser seu.
Quando se aprende a amar.
O mundo passa a ser seu.

Sei rimar romã com travesseiro.
Quero minha nação soberana.
Com espaço, nobreza e descanso.

Se fiquei esperando meu amor passar.
Já me basta que estava então longe de sereno.
E fiquei tanto tempo duvidando de mim.
Por fazer amor fazer sentido.

Começo a ficar livre
Espero. Acho que sim.
De olhos fechados não me vejo.
E você sorriu pra mim.

"Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo.
Tende piedade de nós.
Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo.
Tende piedade de nós.
Cordeiros de Deus que tirai os pecados do mundo.
Dai-nos a paz."

Boomerang Blues (Renato Russo)

Tudo o que você faz
Um dia volta pra você
Eu disse, tudo o que você faz
Um dia volta pra você
E se você fizer o mal
Mais tarde com o mal você vai ter de viver

Não me entregue o seu ódio
Sua crise existencial
Preliminares não me atingem
O que interessa é o final
E não me venha com problemas
Sinta sozinho o seu mal

Eu tenho cicatrizes, mas eu não me importo não
Melhor do que a sua ferida aberta
E esse sanguinho ruim
Do seu coração

Os aborígenes na Austrália
Usam um boomerang pra caçar
O boomerang vai e volta
E só pára quando consegue acertar
E eu sou como um boomerang
Quando eu acerto é pra matar

Só não entendo como eu fui cair
Dentro da sua teia e não tentei fugir
Me sinto mal lembrando o que aconteceu
Você tentou roubar, mas o boomerang
Agora é meu

Sereníssima (Renato Russo)

Sou um animal sentimental
Me apego facilmente ao que desperta o meu desejo
Tente me obrigar a fazer o que não quero
E você vai logo ver o que acontece

Acho que entendo o que você quis me dizer
Mas existem outras coisas

Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade,
Tudo está perdido mas existem possibilidades,
Tínhamos a idéia mas você mudou os planos
Tínhamos um plano, você mudou de idéia

Já passou, já passou - quem sabe outro dia.

Antes eu sonhava, agora já não durmo
Quando foi que competimos pela primeira vez?
O que ninguém percebe é o que todo mundo sabe
Não entendo terrorismo, falávamos de amizade.

Não estou mais interessado no que sinto
Não acredito em nada além do que duvido
Você espera respostas que eu não tenho
Mas não vou brigar por causa disso

Até penso duas vezes se você quiser ficar.

Minha laranjeira verde, porque está tão prateada?
Foi da lua desta noite, do sereno da madrugada
Tenho um sorriso bobo, parecido com soluço
Enquanto o caos segue em frente
Com toda a calma do mundo.

Vento no Litoral (Renato Russo)

De tarde quero descansar, chegar ate a praia e ver
Se o vento ainda está forte
E vai ser bom subir nas pedras
Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando tudo embora

Agora está tão longe
Vê, a linha do horizonte me distrai:
Dos nossos planos é que tenho mais saudade,
Quando olhávamos juntos na mesma direção

Aonde está você agora
Além de aqui dentro de mim?

Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você está comigo o tempo todo
E quando eu vejo o mar,
Existe algo que diz,
Que a vida continua
E se entregar é uma bobagem

Já que você não está aqui,
O que posso fazer é cuidar de mim
Quero ser feliz ao menos
Lembra que o plano era ficarmos bem?

- Ei, olha só o que eu achei: cavalos-marinhos
Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando tudo embora

Rivendell (Valfenda) (Alan Lee)

Merlin (Alan Lee)

Elementais

Unicórnio

Tabela de graduação de machos

1 - Esportes

a.. Futebol, automobilismo, esportes radicais > MACHO
b.. Tênis, boliche, lutas, voleibol > TENDÊNCIAS GAYS
c.. Aeróbica, spinning > GAY
d.. Patinação no Gelo, Ginástica Olímpica > BICHONA
e.. Os mesmos anteriores, usando short de lycra > LOUCA


2 - Comidas

a.. Capivara, javali, comida muito apimentada > CONAN
b.. Churrasco, Massas, Frituras > MACHO
c.. Peixe e salada > FRESCO
d.. Sanduíches integrais > GAY
e.. Aves acompanhadas de vegetais cozidos no vapor > BICHA ASSUMIDA


3 - Bebidas

a.. Cachaça, cerveja, whisky > MACHO
b.. Vinho, vodka > HOMEM
c.. Caipifruta > GAY
d.. Suco de frutas normais e licores doces > MUITO GAY
e.. Suco de açaí, carambola, cupuaçu, com adoçante > PERDIDAMENTE GAY


4 - Higiene

a.. Toma banho rápido, usa sabão em barra > LEGIONÁRIO
b.. Toma banho rápido, usa xampu e esquece das orelhas ou do pescoço > MACHO
c.. Toma banho sem pressa, curte a água e soca umazinha > HOMEM
d.. Demora mais de meia hora e usa sabonete líquido > TENDÊNCIAS GAYS SÉRIAS
e.. Toma banho com sais e espuma na banheira > VIADAÇO ASSUMIDO


5 - Cerveja

a.. Gelada e em grandes quantidades > MACHO
b.. Só cervejas extra, premium e importadas > HOMEM FINO DEMAIS
c.. Só uma às vezes para matar a sede > BICHICE SOB CONTROLE
d.. Com limão e guardanapo em volta do copo > BICHA
e.. Sem álcool > GAZELA SALTITANTE


6 - Presentes que gosta de ganhar

a.. Ferramentas > OGRO
b.. Garrafa de whisky > MACHO
c.. Eletrônicos, informática,roupas de homem > HOMEM MODERNO
d.. Flores> VIADO
e.. Velas aromáticas, perfumes,doces caramelados, bombons > DONZELA VIRGEM


7 - Cremes

a.. Só pasta de dentes > MACHO
b.. Protetor solar só na praia e piscina > HOMEM MODERNO
c.. Usa cremes no verão > BICHA FRESCA
d.. Usa cremes o ano todo > BICHONA TOTAL
e.. Não vive sem hidratante > FILA DE ESPERA DA OPERAÇÃO PRA TROCA DE SEXO


8 - Animais de estimação

a.. Animal de quê? > MACHO
b.. Tem um vira-lata que come restos da comida > HOMEM
C.. Tem cão de raça que vive dentro de casa e come ração especial > BICHA
c.. O cão de raça dorme na sua própria cama > BICHONA TOTAL
e.. Prefere gatos > TOTALMENTE PASSIVA


9 - Plantas

a.. Nem pra comer > TROGLODITA
b.. Come algumas de vez em quando > RAMBO
c.. Tem umas no quintal, nem são regadas > HOMEM
d.. Tem plantinhas na varanda do apartamento > VIADO
e.. Rega, poda e conversa com as flores do jardim > BICHONA PERDIDA


10 - Espelho

a.. Não usa > VIKING
b.. Usa para fazer barba > MACHO
c.. Admira sua pele e observa seus músculos > GAY
d.. Idem c, e ainda analisa a bunda > LOUCA
e.. Admira-se com diferentes camisas e penteados > TRAVECO


11 - Penteado

a.. Não se penteia > MACHO
b.. Só se penteia pra sair à noite > HOMEM
c.. Se penteia várias vezes ao dia > FRESCO
d.. Pinta o cabelo > BICHONA TOTAL
e.. Dá conselhos de penteados > BICHAÇA LOUCA

Carpe Diem

"Carpe diem quam minimum credula postero
Tu ne quaesieris, scire nefas, quem mihi, quem tibi
finem di dederint, Leuconoe, nec Babylonios
temptaris numeros. ut melius, quidquid erit, pati.
seu pluris hiemes seu tribuit Iuppiter ultimam,
quae nunc oppositis debilitat pumicibus mare
Tyrrhenum: sapias, vina liques et spatio brevi
spem longam reseces. dum loquimur, fugerit invida
aetas: carpe diem quam minimum credula postero."

"Colha o dia, confia o mínimo no amanhã
Não pergunte, saber é proibido, o fim que os deuses
darão a mim ou a você, Leuconoe, com os adivinhos da Babilônia não brinque. É melhor apenas lidar com o que cruza o seu caminho.
Se muitos invernos Jupiter te dará ou se este é o último, que agora bate nas rochas da praia com as ondas do mar terreno: seja sábio, beba seu vinho e para o curto prazo refaça suas esperanças. Mesmo enquanto falamos, o tempo ciúmento está fugindo de nós. Colha o dia, confia o mínimo no amanhã."

A Hora das Bruxas (Volumes I e II) (Anne Rice)




A Talamasca, um grupo com poderes extra-sensoriais voltados para o bem, durante séculos pesquisou a vida da família Mayfair, uma dinastia de bruxas que começou no século XVII, na Escócia, transplantou-se para o Haiti e de lá para a fantasmagórica Nova Orleans. É através dos seus volumosos arquivos que vamos descobrir essa saga de seres decadentes e mórbitos, convivendo pacificamente com o incesto e as tempestades e um espírito, meio divindade celta, meio demônio, chamado Lasher.

Cabe agora a Rowan, brilhante neurocirurgiã californiana e herdeira do clã, decidir-se entre o amor de Michael Curry e a sedução de um ser poderoso que quer ficar nesse mundo para sempre.

Anne Rice mais um vez prova por que é a mestra do gótico contemporâneo, dominando, ao mesmo tempo, as rédeas do drama, da inspirada sexualidade e do fantástico.


Editora: Rocco

Ano de Lançamento: 1995

Numero de Paginas: 490pg e 485pg

Maria Rita

Pra Declarar Minha Saudade (Jr. Dom / Arlindo Cruz) - Maria Rita

Fiz uma canção
pra declarar minha saudade
do tempo em que a alegria dominou
meu coração
eu era bem feliz
mas desabou a tempestade
levando um lindo sonho
pelas águas da desilusão

Eu fiz uma canção
pra declarar minha saudade
usei sinceridade que me dá
certeza que você
quando ouvir o meu cantar
vai se lembrar que deixou
do lado esquerdo do meu peito
essa dor
que tá difícil de curar

Tenho certeza que você
de onde ouvir
meu soluçar em forma
de uma canção
vai se lembrar
que o nosso amor é tão bom
e que pra sempre vai durar

O que é o Amor (Arlindo Cruz / Maurição / Fred Camacho)



Se perguntar o que é o amor pra mim
não sei responder
não sei explicar
mas sei que o amor nasceu dentro de mim
me fez renascer
me fez despertar

Me disseram uma vez
que o danado do amor pode ser fatal
dor sem ter remédio pra curar
me disseram também
que o amor faz bem
e que vence o mal
e até hoje ninguém conseguiu definir
o que é o amor

Quando a gente ama brilha mais que o sol
é muita luz
é emoção
(o amor)
quando a gente ama é o clarão do luar
que vem abençoar o nosso amor

Trajetória (Arlindo Cruz / Serginho Meriti / Franco)



Não perca tempo assim contando história
pra que forçar tanto a memória
pra dizer
a triste hora do fim se faz notória
e continuar a trajetória
é retroceder
não há no mundo lei
que possa condenar
alguém que a um outro alguém
deixou de amar
eu já me preparei
parei para pensar
e vi que é bem melhor não perguntar
por que é que tem que ser assim?
ninguém jamais pôde mudar
recebe menos quem mais tem pra dar

E agora queira dar licença
que eu já vou
deixa assim, por favor
não ligue se acaso o meu pranto rolar
tudo bem
me deseje só felicidade
vamos manter a amizade
mas não me queira só por pena
nem me crie mais problemas

Num Corpo Só (Picolé / Arlindo Cruz)



Eu tentei,
mas não deu pra ficar
sem você
enjoei de tentar
me cansei de querer encontrar
um amor pra assumir teu lugar

É muito pouco,
vem alegrar o meu mundo que anda vazio
me deixa louca
é só beijar tua boca
que eu me arrepio, arrepio, arrepio
e o pior
é que você não sabe que eu sempre te amei
pra falar a verdade eu também nem sei
quantas vezes sonhei
juntar teu corpo, meu corpo
num corpo só

Vem!

Se estiver acompanhado, esquece e vem
se tiver hora marcada,
esquece e vem
venha ver a madrugada e o sol que vem
que uma noite não é nada
meu bem, vem!

Cicatrizes (Miltinho / Paulo Cezar Pinheiro)





Amor que nunca cicatriza
Ao menos ameniza a dor
Que a vida não amenizou
Que a vida a dor domina
Arrasa e arruína
Depois passa por cima a dor
Em busca de outro amor
Acho que estou pedindo uma coisa normal
Felicidade é um bem natural

Uma, qualquer uma
Que pelo menos dure enquanto é carnaval
Apenas uma
Qualquer uma
Não faça bem
Mas que também não faça mal

Meu coração precisa
Ao menos ameniza a dor
Que a vida não amenizou
Que a vida dor domina
Arrasa e arruína
Depois passa por cima a dor
Em busca de outro amor
Acho que estou pedindo uma coisa normal
Felicidade é um bem natural

Uma, qualquer uma
Que pelo menos dure enquanto é carnaval
Apenas uma
Qualquer uma
Não faça bem
Mas que também não faça mal

Entrevista com o Vampiro (Neil Jordan)



Sinopse

Acidentalmente um repórter (Christian Slater) começa uma conversa com um homem (Brad Pitt) que diz ser um vampiro com duzentos anos e conta a trajetória de sua vida, desde a época em que ainda não era vampiro e como foi infectado pelo vampiro Lestat (Tom Cruise), com quem teve grandes aventuras mas também grandes desavenças.


Ficha Técnica

Título Original: Interview with the Vampire: The Vampire Chronicles
Gênero: Suspense
Tempo de Duração: 122 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1994
Estúdio: Geffen Pictures
Distribuição: Warner Bros.
Direção: Neil Jordan
Roteiro: Anne Rice, baseado em livro de Anne Rice
Produção: David Geffen e Stephen Wooley
Música: Elliot Goldenthal
Direção de Fotografia: Philippe Rousselot
Desenho de Produção: Dante Ferretti
Direção de Arte: Malcolm Middleton
Figurino: Sandy Powell
Edição: Mick Audsley e Joke van Wijk
Efeitos Especiais: Digital Domain / Effects Associate Ltd. / Hunter Gratzner Industries Inc. / Stan Winston Studio / Stetson Visual Services / The Computer Film Company


Elenco

Tom Cruise (Lestat de Lioncourt)
Brad Pitt (Louis de Pointe du Lac)
Antonio Banderas (Armand)
Stephen Rea (Santiago)
Christian Slater (Daniel Malloy)
Virginia McCollam (Prostituta)
Kirsten Dunst (Claudia)
Thandie Newton (Yvette)
John McConnell
Mike Seelig
Bellina Logan

Fonte: www.adorocinema.com

Diários de Motocicleta (Walter Salles)



Sinopse

Che Guevara (Gael García Bernal) era um jovem estudante de Medicina que, em 1952, decide viajar pela América do Sul com seu amigo Alberto Granado (Rodrigo de la Serna). A viagem é realizada em uma moto, que acaba quebrando após 8 meses. Eles então passam a seguir viagem através de caronas e caminhadas, sempre conhecendo novos lugares. Porém, quando chegam a Machu Picchu, a dupla conhece uma colônia de leprosos e passam a questionar a validade do progresso econômico da região, que privilegia apenas uma pequena parte da população.

Ficha Técnica

Título Original: The Motorcycle Diaries
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 128 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 2004
Site Oficial: www.motorcyclediaries.net
Estúdio: Southfork Pictures / FilmFour / Tu Vais Voir Productions / Senator Film Produktion GmbH
Distribuição: Buena Vista International
Direção: Walter Salles
Roteiro: Jose Rivera, baseado nos livros de Che Guevara e Alberto Granado
Produção: Michael Nozik, Edgard Tenenbaum e Karen Tenkhoff
Fotografia: Eric Gautier
Desenho de Produção: Carlos Conti
Direção de Arte: Laurent Ott
Figurino: Beatriz de Benedetto e Marisa Urruti
Edição: Daniel Rezende


Elenco

Gael García Bernal (Che Guevara - jovem)
Susana Lanteri (Tia Rosana)
Mía Maestro (Chichina Ferreyra)
Mercedes Morán (Celia de la Serna)
Jean Pierre Nohen (Ernesto Guevara Lynch)
Rodrigo de la Serna (Alberto Granado)
Gustavo Pastorini (Passageiro)
Jaime Azócar
Ulises Dumont
Facundo Espinosa

Fonte: www.adorocinema.com

TRAILER



MÚSICA TEMA: "AL OTRO LADO DEL RÍO" (JORGE DREXLER)

Napoleon Crossing the St. Bernard Pass, 1801 (Jacques-Louis David)

Leonidas at Thermopylae, 480 aC, 1814 (Jacques-Louis David)

O Rapto das Sabinas, 1799 (Jacques-Louis David)

Stallion Moonlight Duel (David Jean)

A Tortura de Prometeu, 1819 (Jean-Louis-Cesar Lair)

Meu Plano (Lenine / Dudu Falcão) - Daniela Mercury





Meu plano era deixar você pensar o que quiser
Meu plano era deixar você pensar
Meu plano era deixar você falar o que quiser
Meu plano era deixar você falar
Coisas sem sentido
Sem motivo, sem querer
Andei fazendo planos pra você

Engano seu, achar que fosse brincadeira
Engano seu
Aconteceu de ser assim dessa maneira, e o plano é meu
Mesmo sem motivo
Sem sentido, sem saber
Andei fazendo planos pra você
Pra você eu faço tudo e um pouco mais
Pra você ficar comigo e ninguém mais
Largo os compromissos
Deixo tudo ao largo
Você tenta em vão me convencer
Que é melhor não fazer planos pra você

Meu plano era deixar você fugir quando quiser
Meu plano era esperar você voltar
Engano seu, achar que o plano é passageiro
Engano meu
Acho que o destino, antes de nos conhecer
Fez um plano pra juntar eu e você
Pra você eu faço tudo e um pouco mais
Pra você ficar comigo e ninguém mais
Largo os compromissos
Deixo tudo ao largo
Você tenta em vão me convencer
Que é melhor não fazer planos pra você

Os Corvos (Arthur Rimbaud)

Senhor, quando os campos são frios
E nos povoados desnudos
Os longos ângelus são mudos...
Sobre os arvoredos vazios
Fazei descer dos céus preciosos
Os caros corvos deliciosos.

Hoste estranha de gritos secos
Ventos frios varrem nossos ninhos!
Vós, ao longo dos rios maninhos,
Sobre os calvários e seus becos,
Sobre as fossas, sobre os canais,
Dispersai-vos e ali restais.

Aos milhares, nos campos ermos,
Onde há mortos recém-sepultos,
Girai, no inverno, vossos vultos
Para cada um de nós vos vermos,
Sede a consciência que nos leva,
Ó funerais aves das trevas!

Mas, anjos do ar, no alto da fronde,
Mastros sem fim que os céus encantam,
Deixai os pássaros que cantam
Aos que no breu do bosque esconde,
Lá, onde o escuro é mais escuro,
Uma derrota sem futuro.

Flores (Arthur Rimbaud)


De um pequeno degrau dourado -, entre os cordões de seda, os cinzentos véus de gaze, os veludos verdes e os discos de cristal que enegrecem como bronze ao sol -, vejo a digital abrir-se sobre um tapete de filigranas de prata, de olhos e de cabeleiras.


Peças ae ouro amarelo espalhadas sobre a ágata, pilastras de mogno sustentando uma cúpula de esmeraldas, buquês de cetim branco e de finas varas de rubis rodeiam a rosa d'água.


Como um deus de enormes olhos azuis e de formas de neve, o mar e o céu atraem aos terraços de mármore a multidão das rosas fortes e jovens.

Mon Animal (Elisa Lucinda)

Eu a vejo quase todas as manhãs.
Não é exatamente bonita.
Aliás ela é de uma feiúra estranha como se carregasse uma boniteza espalhada em si, nos gestos e não nos traços exatamente.
Não importa.
Importa é que a vejo acompanhada perenemente pelo seu cão.
Um pastor alemão com cara de bom companheiro.
E o é. Eu vejo. Olha-a muito, encaixa seu focinho entre os joelhos dela, brinca com ela, gane querendo dengo.
Ela também, essa minha vizinha de uns quarenta e vividos anos, brinca de não-solidão com esse cachorro específico; gosta dele, ri: Não Duque, assim não, deixa o moço, Duque, me espere.
Não vá na minha frente assim, cuidado com o carro, menino. Ele a olha como quem agradece.
E vão os dois, não em vão, pelas ruas de Copacabana sob o sol, felizes que só vendo.
Eu vejo. Ela é camelô; nos encontramos no elevador e eu:
- Vocês se divertem tanto, é tão bonito.
- É, nos conhecemos na rua. Ele olhou pra mim bem nos meus olhos. Eu estava trabalhando.
Vi logo que era um cão bem cuidado fisicamente mas faltava-lhe carinho.
Deixei minhas bugigangas (ela vende coisas que querem imitar jóias antigas) por não sei quanto tempo e fiquei agachada na calçada na Avenida Nossa
Senhora, só namorando ele.
Decidimos que ele viveria comigo. Naturalmente.
Tudo aconteceu "naturalmente", ela frisou, como se quisesse dissipar de mim qualquer sombra de suspeita de um possível roubo. Noutro dia no mesmo elevador, ela com seu carrinho de balangandãs, eu e Duque.
O elevador apertado e ela continuou femininamente a conversa do último elevador nosso:
- Tenho certeza que ele é de câncer. É muito sensível. Só falta falar.
Né Duque? ... ele não é lindo? Eu disse: Lindíssimo. E você que signo é?
- Ah, sou capricórnio mas com ascendente em câncer, combina sim.
Eu vejo Duque lambendo as mãos dela, as magras mãos cujos dedos ela oferecia de propósito e distraidamente a imordida dele.
Eu olho admirando receosa por conta dos afiados dentes dele.
Quase não entendo de cães.
Você tem medo... ô não ofenda ele; Duque entende pensamentos e não gostou do que você pensou. Jamais me morderia, jamais me trairia. Né Duque? Senti o pensamento de Duque latindo que jamais a trairia.
Achei bonito.
Chegamos.
Tchau, bom trabalho.
Tchau Duque. Fui para a rua pensando longamente nos dois. Depois pensei nos mistérios da astrologia e perdi o fio do meu pensamento.
Ao final da tarde avistei pela janela Duque e Angela indo ver o crepúsculo na praia.
Depois vi os dois voltando sorridentes e caninos, sob a noite estrelada; ela com fitas de vídeo penduradas ao braço; sempre conversando com ele.
Tenho inveja de Angela. This is the true. O animal que eu quero não mora comigo, não almoça mais comigo, não brinca mais, não me telefona, não me advinha os pensamentos, não me acompanha ao crepúsculo, não gane querendo dengo, nossos signos parecem não mais combinar.
O animal que quero, pensa demais e por isso não passeia mais comigo.
E o pior: Não me lambe mais.

A Criação de Adão (Michelangelo Buonarrotti)

Mona Lisa (Leonardo Da Vinci)

O Homem Vitruviano (Leonardo Da Vinci)

Sorry To Myself (Alanis Morrisette)






For hearing all my doubts so selectively and
For continuing my numbing love endlessly
For helping you and myself: not even considering
For beating myself up and over-functioning
To whom do I owe the biggest apology?
No one's been crueler than I've been to me


For letting you decide if I indeed was desirable
For my self-love being so embarassingly conditional
for denying myself to somehow make us compatible
for trying to fit a rectangle into a hole
To whom do I owe the biggest apology?
No one's been crueler than I've been to me


I'm sorry to myself
My apologies begin here before everybody else
I'm sorry to myself
For treating me worse than I would anybody else


For blaming myself for your unhappiness
for my impatience when I was perfect where I was
Ignoring all the signs that I was not ready,
For expecting myself to be where you wanted me to be
To whom do I owe the first apology?
No one's been crueler than I've been to me And


I'm sorry to myself
My apologies begin here before everybody else
I'm sorry to myself
For treating me worse than I would anybody else


Well, I wonder which crime is the biggest ?
Forgetting you or forgetting myself...
Had I heeded the wisdom of the latter
I would've naturally loved the former


For ignoring you: my highest voices
For smiling when my strife was all too obvious
For being so disassociated from my body,
for not letting go when it would've been the kindest thing.
To whom do I owe the biggest apology?
No one's been crueler than I've been to me


I'm sorry to myself
My apologies begin here before everybody else
I'm sorry to myself
For treating me worse than I would anybody else


I'm sorry to myself
My apologies begin here before everybody else
I'm sorry to myselfFor treating me worse than I would anybody else


TRADUÇÃO:

Desculpas a mim mesma

Por escutar minhas dúvidas tão seletivamente
Por continuar minha entorpecência amorosa sem fim
Por ajudar a ti e a mim, mas sem me considerar
Por me espancar e me sobrecarregar de trabalho

Para quem devo meu maior pedido de desculpas?
Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma

Por deixar você decidir se eu era realmente desejável
Pela condição de me amar ser algo tão embarassante
Por me negar para que fôssemos, de algum modo, compatíveis
Por tentar encaixar um retângulo num buraco redondo

Para quem devo meu maior pedido de desculpas?
Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma

Peço desculpas a mim
Sou a primeira pessoa a quem peço perdão
Peço desculpas a mim
Por me tratar pior que eu trataria qualquer outra pessoa

Por me culpar pela sua infelicidade
Pela minha impaciência quando eu estava perfeita onde estava
Por ignorar todos os sinais que me mostravam que eu não estava pronta
Por me obrigar a estar onde você quisesse que eu estivesse

Para quem devo minhas primeiras desculpas?
Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma

Refrão

E agora me pergunto: qual crime é o maior...
Esquecer a ti ou a mim?
Eu prestei atenção à sabedoria ou ao atraso?
Eu teria naturalmente adorado a primeira opção

Por ignorar você: minha consciência
Por sorrir quando meu combate estava tão óbvio
Por ser tão desassociada ao meu corpo
E por não deixar pra lá quando essa seria a melhor opção

Para quem devo meu maior pedido de desculpas?
Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma...

Citações do Rock

"A mente é como um pára-quedas. Só funciona se abri-lo."

Frank Zappa

"Se as portas da percepção forem abertas, as coisas irão surgir como realmente são: infinitas."

Jim Morrison, The Doors

"Quando me encontrei com Lennon nos EUA, conversamos muito sobre figuras históricas do mundo. Num momento da conversa, ele me perguntou: 'E no Brasil? Quem é o tal?' Fiquei nervoso e falei a primeira coisa que me veio na cabeça: 'Café Filho!'. Ele então: 'What?!' e eu 'Nothing, forget about it..."

Raul Seixas

"Sou tão bom ator que me finjo de compositor e poeta e todo mundo acredita."

Raul Seixas

"No palco eu faço amor com 25.000 pessoas, depois vou sozinha para casa."

Janis Joplin

"Rock'n Roll não se aprende nem se ensina."

Raul Seixas

"Ninguém morre, as pessoas despertam do sonho da vida."

Raul Seixas

"A desobediência é uma virtude necessária à criatividade."

Raul Seixas

"É melhor queimar do que apagar-se aos poucos."

Frase de Neil Young, constantemente atribuída erroneamente a Kurt Cobain

"Um cara que adota nome de mulher e usa maquiagem? Que idéia original!"

Alice Cooper, falando sobre Marilyn Mason

Guia prático para pais de primeira viagem

Heaven knows I'm miserable now (The Smiths)





I was happy in the haze of a drunken hour
But heaven knows I'm miserable now
I was looking for a job, and then I found a job
And heaven knows I'm miserable now
In my life
Why do I give valuable time
To people who don't care if I live or die ?

Two lovers entwined pass me by
And heaven knows I'm miserable now
I was looking for a job, and then I found a job
And heaven knows I'm miserable now
In my life
Oh, why do I give valuable time
To people who don't care if I live or die ?

What she asked of me at the end of the day
Caligula would have blushed
"You've been in the house too long" she said
And I (naturally) fled
In my life
Why do I smile
At people who I'd much rather kick in the eye ?

I was happy in the haze of a drunken hour
But heaven knows I'm miserable now
"You've been in the house too long" she said
And I (naturally) fled
In my life
Why do I give valuable time
To people who don't care if I live or die ?

Arquivo

Quem sou eu

Minha foto
"Há um prazer na floresta sem trilhas Há um êxtase na margem deserta Há sociedade, onde ninguém se entromete, No mar profundo, e música no seu rugido Eu não amo o Homem menos, mas a Natureza mais..." (Lord Byron)

Seguidores